11/05/09

Hoje não gosto de pessoas. Hoje só gosto dos animais.

Hoje estou muito, muito, muito, mesmo muito, triste.

Acabo de saber que a família que adoptou a minha querida Leila agora quer devolvê-la. Só nos deram até ao final de Maio para arranjarmos uma solução. A desculpa? Vão mudar de casa e o novo senhorio não admite animais. Até pode ser verdade, mas é uma desculpa na mesma. Há tantas coisas que eles podiam fazer em vez de escolher a solução fácil...

Os animais não são brinquedos que deixam de ter piada, nem objectos que deixam de ser úteis, nem roupas que passam de moda, nem comida que passa do prazo de validade.

Os animais que adoptamos passam a ser da nossa responsabilidade, da nossa família. As suas necessidades têm de ser tidas em conta, tanto quanto as dos outros membros da família.

Os animais têm sentimentos, sofrem traumas, apanham desgostos, perdem a confiança, desistem de viver.

Quando eu conheci a Leila e me apaixonei por ela, era uma cadela abandonada que tinha ido parar ao canil e estava a definhar a olhos vistos. Não comia, não dormia... Tirámo-la do canil, sustentámo-la num hotel, escolhemos o melhor dono possível entre vários interessados (afinal parece que nos enganámos né?) e festejámos o final feliz. Mas nada me tinha preparado para esta reviravolta, esta espécie de sequela. Ela vai ter de voltar para um hotel, vamos outra vez andar numa aflição para angariar dinheiro todos os meses, para a visitar, para divulgar o caso dela, para arranjar-lhe um novo dono. E eu não sei como é que ela vai reagir a este segundo abandono. Porque é disso que se trata. Para ela, que agora já tinha uma casa e uma família, voltar a passar por tudo isto deve ser... eu nem sei... vêm-me as lágrimas aos olhos só de pensar.

Queria tanto ficar com ela, para ter a certeza que nunca mais seria infeliz. Mas não posso. Queria pelo menos ter uma bola de cristal para saber escolher um bom dono para ela. Não sei o que fazer, não sei em quem confiar... Só sei que ela não merece nada disto.

Alguém me pode ajudar a ajudar esta coisinha fofa?

16 comentários:

Anita disse...

Não há mesmo remédio! Fui Família de Acolhimento Temporária de muitos canitos e gatinhos da ABRA (Braga) mas sempre que tinha que os entregar aos novos donos ficava com uma sensação estranha, parecia que estava a dar os meus próprios animais. E como lhe aconteceu a si, também eu tive um episódio de devolução, mas não acabou da melhor maneira. Só tenho pena que essas pessoas não possam passar pelo mesmo para verem o que custa ficar sem família!
Abraços
Rufus e Indie

Claudia Estanislau disse...

a solução passa por filtrar melhor os adoptantes através da elaboração de questionários, como se faz na RSPCA

Uma dona babada disse...

o SOS ANimal tem imensas regras para a adopçao de animais, incluindo uma entrevista pessoal feita por mais do que um voluntário (para depois comparamos opiniões), há um termo de responsabilidade, ficamos com montes de dados pessoais das pessoas... sei lá... e mesmo assim...

Van Dog disse...

Sabes, parece-me muito difícil eliminar esse risco.
Por muito que se faça, questionários, assinaturas, intuição, de certeza que muitos casos são filtrados. Mas certezas absolutas não é possível, pois não?

Quem está a ajudar a Leila está com certeza a dar o seu melhor. E é imenso. E a Leila há-de encontrar uns verdadeiros donos.

Van Dog disse...

Podes mandar-me um email?
Não tenho nenhuma solução para a Leila, mas queria comunicar por email, e não encontro o teu endereço...

Uauff!

Inca disse...

lamento amiga, custa tanto saber que uma animal vai sofrer novamente, mas nas adopções esses erros infelizmente são inevitáveis, sabes quem vê caras não vê corações .Boa sorte para a Leila.

Sónia disse...

Bom, eu acabei de chagar da rua à procura de 2 gatas, mãe e filha, que eram de uma das fundadoras da associação que eu faço parte, e que morreu o ano passado! As 2 foras adoptadas juntas, e quando ligámos para as ir ver, pura e simplesmente desapareceram! Agora andamos a bater a zona perto da casa da suposta dona! E nada!

Pelo menos avisaram! Já não é mau!

mjf disse...

Olá!
As pessoas hoje em dia tornam tudo em material descartável...
Acho bonito o teu empenho com a Leila...é linda:=)
Boa sorte
Adorei o teu cantinho, pois também eu partilho os teus sentimentos pelos animais.
Obrigada

Beijocas

Uma dona babada disse...

Olá Van!

Acabo de enviar-te dois emails para o endereço que vem no teu site. Assim já ficas com os meus contactos e com o apelo da Leila que o SOS Animal já pôs a circular.

Obrigada e beijinhos!

Alice disse...

Inacreditável.. Vou divulgar. Pensava que seria um caso mais que resolvido...
O ser humano é odioso mesmo!!!

nocas verde disse...

Querida,
com a tua licença (que presumo, pode ser?) vou colocar no meu "lado" um limk a este post.
Pode ser que apareça alguém.
Os desejos das maiores felicidades para a Leila!

Uma dona babada disse...

nocas verde (e todas os outros amigos que me estão a ajudar):

muito obrigada por divulgares o caso. é mais um, bem sei, mas eu ADOROOOOO esta minha afilhada e por isso isto está a ser mesmo muito dificil.

Van Dog disse...

Obrigado, Uma dona babada!

Luzinha disse...

mas é uma baita palhaçada mesmo isso... como podem ter este tipo de atitude, não é? há mais pessoas horríveis por aí do que supõe a nossa vã filosofia, mesmo... pobre Leila! eu daqui, de além mar, vou rezar bastante e mandar energias positivas prá que, logo, logo, apareçam pessoas "boas" que possam dar a Leila tudo de bom que ela merece... e há de aparecer, com certeza, porque eu quero acreditar que tem mais gente "boa" do que ruim neste mundo de meu Deus!

sorte prá Leila, tudo de bom prá vocês!

aninhas disse...

:(
É uma pena a Leila estar a passar novamente pelo mm :(

hugs and kisses from kikos world

Anónimo disse...

posso contribuir na ajuda financeira... adoptar é que não... que já tenho dois apanhados da rua...
a quererem essa ajuda o meu contacto é... graça ribeiro... odivelas... 96 311 89 75...