19/05/09

Casa dos horrores

O Sushi anda com uma ferida na pata que nunca mais sarava, em parte porque não estamos sempre por perto para o impedir de a lamber, por isso teve de ir ao vet e começar a tomar antibiótico e a andar com uma meia. (a figura dele com a meia é daquelas coisas que, se não me metesse pena vê-lo tão aflito, seria de chorar a rir)

Isto foi só a introdução, porque o que quero realmente contar foi o que aconteceu na sala de espera do vet. Quando entrei para ver se a costa estava livre e o Dono podia entrar com o Sushi, dei de caras com um rapaz que já conhecemos há vários anos mas com o qual entretanto tínhamos perdido o contacto. Uma das coisas que mais me lembro é o facto de ele gostar muito de cães e, conversa puxa conversa, nisto de pormos a conversa em dia, ele contou-me uma história horrível sobre o último cão que teve. (enquanto ele ma contava, eu comecei a ficar realmente mal-disposta e dava para notar que ele já tinha contado a mesma história várias vezes e mesmo assim a revolta e a tristeza estavam intactas).

ATENÇÃO: NÃO LEIAM O PARÁGRAFO SEGUINTE SE ACHAM QUE NÃO VÃO AGUENTAR!

Tudo começa com uma casa com quintal para onde ele foi morar precisamente para que o seu cão de porte grande, um Mastim Sul-Africano, tivesse mais espaço. Tudo acaba com o cão envenenado, a ser operado, a sofrer durante dias, a levar 3 transfusões de sangue e a perder 20 kg de peso. E tudo porque alguém, que não merece sequer ser referido como "uma pessoa", atirou por cima do muro um pedaço de comida com veneno de rato à mistura e... pasmem-se... um pedaço de arame no meio. O efeito foi duplo: o arame causou hemorragias internas e o veneno impediu que o sangue coagulasse. Um cão pequeno teria morrido logo, mas este era grande e foi aguentando a dose de veneno, até que não aguentou mais.

JÁ PODEM VOLTAR A LER QUE OS PORMENORES SÓRDIDOS (e até fui suavezinha) JÁ ACABARAM.

Conclusão: Hoje em dia, o nosso amigo tem uma cachorrinha da mesma raça, ainda com dois mesinhos e linda de morrer, mas mudou-se para bem longe e vive num apartamento porque deixou de pensar: "Ai e tal, um quintal é que era...". Ele diz que ao menos enfiada num apartamento a cadela dele está segura e bem longe da maldade da gentalha que não tem mais nada que fazer senão ser cruel para os animais. E quando é ele que a passeia (quando a cadelinha tiver idade irá certamente fazer longos passeios porque ele é dedicado o suficiente para o fazer) é mais fácil controlar as porcarias que eventualmente ela possa querer comer. Só um pormenor: o cão dele não tinha sido o primeiro a ser envenenado naquela zona onde ele costumava viver, mas como não há provas, não foi possível apurar responsabilidades nem fazer nada.





Que m**** de país é este?!

11 comentários:

Aninhas disse...

É a tristeza de país que temos..Na minha antiga casa o meu cão nuca ía para o terraço sózinho...No terraço do prédio ao lado um cãozinho morreu envenenado por um estupor que lançou comida envenenada pela janela de propósito...E acabei de receber um email do refúgio das patinhas que só me dá vontade de chorar...

Claudia Estanislau disse...

é um país onde a criminalização do abuso animal precisa de ser tornada efectiva. Enfim que miséria!

Alice disse...

Mas tu é q és a "criminosa" por teres os teus num apartamento!!!

Eh pa, eu sou um bocado bruta! Era interessante esse "animal" ter a mesma refeição que ofereceu ao cão. Só para abrir a pestana... QUE RAIVA!!!!!!!!!

Van Dog disse...

"Coisas"... :(

aninhas disse...

Esta é o típico acontecimento q me deixa triste de viver neste país...
Essa é a nova cadelinha dele?
Q coisinha mais fofa!!!
O kiko qd era bebé tb tinha umas patinhas assim (um patarrudo) :D

hugs ang kisses from kikos world

AP disse...

É triste viver num pais onde situações como esta ou semelhantes continuam acontecer. É revoltante!

Sónia disse...

..........

Uma tristeza!

Uma dona babada disse...

a foto não é da Pita, a nova "cadelinha-zorra" do nosso amigo, mas foi a foto mais parecida que encontrei de um cachorro mastim sul africano, para mostrar como estes caes sao o máximo!

Rufus, Indie (and Anita) disse...

Nada a fazer! Infelizmente só se pode provar se apanharmos a pessoa em flagrante, mas como é que isso é possível?

Carracinha Linda! disse...

Há pessoas que deviam sofrer na pele o mesmo que fazem aos animais!!!!!

Quando é que as pessoas entendem que este planeta é de todos? Quando é que se aprende a respeitar os animais? E quando é que essas pessoas começam a ser punidas?

Fico triste sempre que sei de histórias como essa...

Inca disse...

é mesmo uma m*a de país!enfim!