29/11/10

Mudança radical

Não é de visual. É algo muito, mas mesmo muito, mais radical. A minha mãe agora derrete-se com a Emma. Quando ela pede comida, quando ela dá a pata, quando ela ressona, quando ela faz mrcha-atrás para se desviar do caminho, quando ela sobe para cima da cama... E depois a minha mãe olha para mim como se eu fosse uma ditadora, só porque não lhe dou da nossa comida nem quero que ela suba para cima da cama (só às vezes quando estamos sozinhas, há que manter as aparências hehehe), e diz-me: "Ah, deixa-a lá..." Estou mesmo a ver porque é que dizem que os avós só servem para deseducar...

28/11/10

Conversas (seriamente) da treta

Para que não fiquem a pensar que eu e o Dono vivemos numa ilusão de que tudo vai ser fácil, só porque detestamos que nos digam que ter cães e crianças em casa é uma loucura, fiquem a saber que também nós temos as nossas conversas sérias sobre o assunto e debatemos a nossa estratégia. Por exemplo, em vez de estar já a morrer de medo do parto, o que me preocupa é que os cães vão passar algum tempo sozinhos enquanto eu estiver na maternidade e que o Dono vai ter de andar a fazer piscinas entre o hospital e a nossa casa para os passear. Também já pensei em pedir ao futuro padrinho da Danoninha que venha dormir cá a casa, para o Dono poder ficar comigo, mas em princípio o que vai mesmo acontecer é ele vir passar as noites a casa e as avós alternarem-se no turno da noite. E também já sabemos o truque de trazer as roupas usadas (e até as fraldas) da bebé para os cães cheirarem e já estarem mais familiarizados quando a trouxermos para casa. Eu penso em todas estas coisas, em parte porque estou nesta cama sem nada de especial para fazer, em parte porque quero mesmmo que tudo corra sobre rodas (ou patas) para o bem da minha família de 5, mas também em parte porque quero mesmo calar toda a gente eheehehe

Claro que nesta casa de palhaços essas tais conversas sérias às vezes descambam...

Dono - Emma, agora já chega de festas. Estás muito mimada. Depois [quando a bebé nascer] vou ter de te dar ainda mais festas para compensar.
Dona - Oh, não te preocupes, eu vou estar em casa o dia todo e festas não lhe vão faltar.
Dono - Ai sim? Quando?
Dona - Quando o quê?
Dono - Quando é que vais ter tempo para lhes dar festas?
DOna - Entre dar de mamar, mudar fraldas e descansar um bocado. Vais-me dizer que não vou ter tempo para festinhas. Para isso há sempre tempo.
Dono - Pode é não haver paciência.
Dona - Para os cães eu vou sempre ter paciêñcia. Eles fazem-me rir, a bebé provavelmente vai-me fazer chorar...

27/11/10

Raça para que vos quero

Não me interpretem mal, gosto tanto de cães de raça como de rafeiros. Gosto de animais e pronto. Ok? Mas continua a fazer-me uma enorme confusão esta coisa de as pessoas pagarem por um animal e mesmo assim quererem ver-se livres dele depois PORQUE RÓI... PORQUE LADRA... PORQUE O RAIO QUE OS PARTA A TODOS! Não é que seja minimamente desculpável fazer o mesmo a um rafeiro, mas é que comprar um cão sempre implica pensar um bocado na coisa e abrir os cordões à bolsa, não me parece que seja uma decisão de impulso, porque foi encontrado na rua ou adoptado numa campanha, por isso seria de esperar que depois as pessoas pusessem o mesmo tipo de "reflexão" na hora de darem os animais.
Ontem era uma ninhada de labradores, pronto vá, se calhar foi um "acidente", ainda é naquela, e quem sou eu para falar porque a Emma também me foi dada assim. Mas hoje é um Basset Hound jovem (ano e meio) que pelos vistos fica sempre fechado e sozinho e por isso roi as coiss. Hello? Eu faria o mesmo. Aliás, eu estou há quase 3 meses em casa, sempre na cama, e tenho vontade de arrancar os cabelos, portanto roer não está completamente fora de questão hehehe Opá, coitado do cão. Mas também vos digo, com donos destes, ainda bem que el vai para uma nova casa. Se puderem divulgar ou souberem de alguém interessado, quem está a acompanhar o caso é o Movimento Animal de Faro (movimentoanimalfaro@gmail.com).




PS - Custa-me tanto tanto tanto receber estes apelos e saber que não posso ajudar todos, é por isso que não costumo usar este blog para estas coisas e depois acho injusto quando divulgo um e não divulgo outro. Mas pronto o blog é meu e hoje senti mesmo que tinha de ser. Não quer dizer que todos os animais acorrentados, velhotes, ao frio e à fome, não mereçam ainda mais que se fale neles, todos estão sempre no meu coração (pequenino e apertadinho de tanta pena que tenho deles). E agora vou-me calar porque já estou para aqui a chorar... Bolas para as hormonas...

26/11/10

Sleeping Beauty (ou as posições estranhas do Sushi parte III)


Está apaixonado pelo tapete da casa de banho (o mesmo que a Emma descobriu ser uma boa alternativa à cama dos donos) e claro que a cor do tapete está lentamente a passar de verde para castanho. Mas ele fica tão querido (e eu tenho outro tapete que só usamos quando saímos do banho) que não tenho coragem de o expulsar de lá. Aliás, nem sequer abro as portas do armário só para não incomodar, sou mesmo uma coração de manteiga...

25/11/10

Frase do dia

"Dono, viste a Emma ainda agora a jogar basquetebol com uma bola de ténis?"

(Isto de ter sido filha única durante algum tempo obrigou-a a aprender a brincar sozinha, então ela deixa cair a bola e depois faz ricochete com a pata, é demais.)

23/11/10

Lição nº1: dizer "não"

A Emma está a rondar a minha cama há pelo menos 10 minutos com aqueles olhinhos dela a implorar para subir cá para cima. Ai e tal porque lá fora está frio, o barulho da chuva deixa-me melancólica, vá lá, deixa-me ir para a ronha contigo. É verdade que às vezes fecho os olhos (e não devia, por uma questão de coerÊncia), mas outras vezes digo-lhe firmemente que não pode ser e dessas vezes conto ser obedecida, isto não é uma democracia afinal de contas. Portanto nesses mesmos 10 minutos a palavra que mais lhe disse foi: "NÃO!". Ela é teimosa e mimada (e linda e fofa e irresistível) e bem que tenta vencer-me pelo cansaço mas... não significa não. POrtanto ela agora amuou e foi para a cama dela. FIco com pena de não ter a companhia dela mas agora não posso ceder.

Acho que estou mais que preparada para educar uma criança :)

11/11/10

Por que é que os cães dormem em posições estranhas?


E por que é que nós nos derretemos sempre com isso?

10/11/10

Siglas

Desde que engravidei tenho aprendido uma catrefada de siglas: TN, CTG, DUM, DPP... entre outtras. Aliás, passo a vida a ter de revelar a estranhos a minha DUM (data da última menstruação) porque é com base nela que se calcula a DPP (data prevista para o parto.
Ora, toda a gente sabe que os bebés não nascem já feitos craques da matemática e que só eles (e quando muito a lua) é que decidem quando vêm cá para fora, portanto não sei para quê tantos cálculos. O que eu sei é que feitas as continhas todas é muito provável que a Danoninha nasça no dia dos anos do papá, do avô, da outra avó ou... da Emma.
Pessoalmente, gostava que fosse no aniversário da Emma. Ficavam as duas princesas aviadas! Além disso, coincidência das coincidências, desde criança que tenho uma panca por esse dia (28 de Março, já agora), até costumava fingir que era o meu aniversário (sim porque fazer anos no pico do verão sempre significou que os meus amiguinhos não vinham à minha festa porque estavam de férias).
Claro que, pra variar, toda a gente me acha doida por querer que os aniversários coincidam. Não sei porquê...

08/11/10

Aprovado!

O Sushi aprova a mantinha de retalhos que fiz para a Danoninha...





07/11/10

Hoje é dia de campanha

Em Belém! Visitem o site do SOS Animal para saberem sempre onde vão decorrer os eventos de adopção e os bancos alimentares. Precisamos sempre muito de ajuda!

05/11/10

Bodyguards


À porta do quarto a vigiarem-me para garantir que fico quietinha na cama e lhes dou uma Danoninha em Março.
(E quando me levanto para ir à casa-de-banho a Emma vem sempre escoltar-me, esteja onde estiver aparece a correr como quem diz. "Encontrei-te!". É tãooo fofa!)

04/11/10

Promoção (ou talvez não)

A nova cama da Emma chegou e ela parece aprovar. Nós achamos que é pequena e estamos a ponderar trocar. Seja como for, sempre é melhor do que aquela cama toda roída que ela tinha. Se pensarmos bem, não deixa de ser uma promoção. Mas se pensarmos melhor, se pensarmos por exemplo, na cama dos Donos, a coisa muda de figura.

É que hoje o dia cá em casa começou assim...






E terminou assim...

02/11/10

Fetiches

Os dois protagonistas do primeiro vídeo são a gata da avó Noca, Miss Binkie-tenho-um-feitiozinho-tramado, e os pés nº46 do meu querido marido. Como podem ver, a gata tem uma autêntica panca por pés.


video

O segundo vídeo é mais antigo, ainda tínhamos lareira portanto diria que é do ano passado, mas só dei com ele agora, porque também tem a ver com... pés. Mais precisamente com a técnica do Dono para fazer festinhas sem ter de sujar as mãos. Ao vivo e em directo, captados neste vídeo estão também as cócegas do Sushi, a mania que ele tem de se roçar nas pessoas, o flagrante delito da Emma a subir para o sofá e muitas outras coisas do nosso dia-a-dia se tiverem paciência para ver até ao fim (e de preferência se tiverem óculos de visão nocturna porque a luz é pouca).

video