12/05/09

Comparações

Não consigo evitar fazer comparações:

A Leila não suja nada em casa; a Emma todos os dias me obriga a lavar o chão da cozinha... mais do que uma vez!
A Leila não ladra; a Emma não se cala.
A Leila não salta para cima das pessoas; a Emma já mandou várias pessoas ao chão.
A Leila porta-se lindamente no vet; a Emma adora ir ao vet mas só porque assim pode saltar para cima de toda a gente na sala de espera e cheirar absolutamente tudo dentro do consultório.
A Leila não enjoa a andar de carro; vá lá, pronto, esta é igual, a Emma também se porta bem nas viagens.
A Leila não gosta de outros animais (e às vezes chega mesmo a atacá-los); mas bolas o Sushi faz o mesmo e há que compreender que os cães que já foram abandonados têm traumas que nem mesmo nós conseguimos compreender.


Por tudo isto, óbvio que é injusto que a Emma se porte tão mal e mesmo assim tenha uma vida de princesa, quando a Leila, que se porta tão bem, tenha de passar por uma vida triste, de abandono, canil, adopção, devolução...

Não consigo parar de pensar no que será desta menina daqui para a frente se eu não tiver uma ideia miraculosa para a ajudar.

3 comentários:

Alice disse...

São estas coisas que me fazem deixar de ter fé na espécie humana..

Enqt não compreendermos que os animais não são descartáveis e que são um compromisso para a vida não há nada a fazer.

Estou profundamente revoltada!!
:(

Polli Peste disse...

Fiquei com um nó na garganta depois de ler sobre a Leila. E já me vieram tantas vezes à cabeça comparações como esta, sempre com a ingrata da Carlota como referência (os Goldens são uns paz de alma, desses não há razão de queixa). E até mesmo os mal comportados são dignos de uma vida de rei porque, aliás, até mesmo esses conseguem superar muitos humanos...

É muito triste. Vou falar da Leila a todas as pessoas que conheço, apesar de pouco provável, talvez alguém possa ficar com ela ou conheça quem possa...
Beijinho

Van Dog disse...

Nem imagino o desânimo.

Mas tenho esperança que a Leila vá ter A oportunidade que merece.