03/07/09

Qualquer dia...

...mando uma ganda espeta com o carro!
Atão não é que ando sempre a ver animais imaginários no meio da estrada e tento desviar-me e travar e ir socorrê-los?
Há uns meses atrás eram os cães de cartolina que a EMAC espalhou pela zona onde vivo.
Uma vez, quando estava a dar boleia a outra voluntária do SOS Animal, vi o corpo de um animal inanimado, onde apenas estavam uns trapos. (mas juro que parecia mesmo)
Mais recentemente, vi outra vez um "animal" no meio da estrada, mas na realidade era uma... vassoura! (sim, a minha visão está cada vez pior, mas o cabo da vassoura parecia uma cauda, o que é que vos posso dizer?)
Já para não falar que quando vejo na beira da estrada animais de rua ou mesmo os que são acompanhados pelos seus donos não resisto a ficar a olhar para eles (não vá estarem feridos, reconhecê-los nalgum anúncio de animais perdidos ou por outro motivo qualquer).

Sou um perigo, mas só porque não quero atropelar nenhum animal...

6 comentários:

Ana disse...

estou feliz! finalmente encontro alguem como eu! :P

sandra calvar disse...

também eu fico assim muitas vezes...é uma aflição tão grande.
Estou sempre atenta, não vá as vezes aparecer um cão/gato de repente por meio de carros..ando sempre com o coração apertado.
Um dia ainda vou deixar de conduzir.

Polli Peste disse...

Já vão em 3 as pessoas com os mesmo sintomas! Também padeço desta doença que, se tivesse um nome, deveria ser animaisnaestradaobcessessivite. Até mesmo os que estão à beira da estrada com o respectivo dono me prendem a atenção: fico a olhar pelo retrovisor, a ver se está tudo bem com eles o que, muitas vezes, me distrai do que se passa à minha frente na estrada.

A cura há de chegar quando as pessoas forem mais responsáveis e não abandonarem os animais...

Aninhas disse...

E vão 4...Estou sempre a achar que trapos na estrada ou outras coisas são cães...E no outro dia, ía para o Norte na A17, e naqueles avisos luminosos que existem nas auto-estradas estava escrito: "Perigo: Animal à solta na via". Imaginem como fiz o resto da viagem...sempre com o coração nas mãos..e no fim, nada de animal..

Van Dog disse...

Eu não sou assim. Mas só porque sou um cão: não conduzo.
Mas admiro particularmente humanos com, como diz a Polli Peste, "animaisnaestradaobcessessivite"...

Carracinha Linda! disse...

E eu a pensar que era a única a ver animais feridos na estrada...