16/04/11

Já deixou de ter piada

Aquilo que me fazia rir há uns dias atrás de tão irónico que era já não tem assim tanta piada.
Pois é, voltámos a ir a casa dos meus sogros e desta vez foi ainda pior. O cão deles pode até ser pequeno e velhote mas manda cada salto que conseguiu roubar uma botinha à Danoninha mesmo ela estando ao meu colo (e teoricamente fora de alcance para ele). Quando a minha cunhada lhe foi tirar a botinha ele mordeu-lhe - no surprise there, ele já tinha mordido ao Dono duas vezes quando ele ainda morava lá.
Entretanto chegámos à conclusão que o comportamento do cão se deve a pura ciumeira e não a mera curiosidade. Isto porque demos-lhe roupa suja da Danoninha para ele se ir habituando ao cheiro (como tínhamos feito com os nossos e devíamos ter feito com ele) e ele quis roer a roupa, enquanto os nossos simplesmente a cheiraram. E depois levámos lá a Danoninha novamente. Tal como das duas primeiras vezes, quando chegámos ela estava a dormir no carrinho. O cão pareceu reagir melhor. Mas quando ela começou a despertar e a minha sogra se pôs de volta dela toda babada... o ataque de ciúmes sob a forma de pulos para cima da bebé acompanhado de ladrar histérico não se fez tardar. E (erradamente na minha opinião, mas o cão não é meu e na casa dos outros não dou palpites) o cão foi novamente recambiado para o piso de cima.
Portanto... eu não tenho lá ido com a menina, da mesma forma que a minha sogra dizia sempre que não gostava de cá vir a nossa casa por causa de ficar suja de pêlos dos nossos cães (que a adoram e lhe fazem sempre uma grande festa).
Mas não ir lá não é solução. Eventualmente terei de ir. Eventualmente a bebé irá lá ficar durante o dia quando eu for trabalhar. Eventualmente o cão vai ter de se habituar a ela. Eventualmente eu vou ter de confiar que o cão não lhe fará mal. Porque, reparem, eu compreendo o cão. Ele é ciumento, é o feitio dele, e de repente entra por ali uma estranha que rouba todas as atenções. Se eu fosse um cão se calhar também não acharia muita piada à coisa. E ele já é velhote, duvido que de repente deixe de ser ciumento.
Mas uma coisa vos garanto: NUNCA me ouvirão dizer as barbaridades que a minha sogra dizia sobre livrarmo-nos dos monstrengos por causa da Danoninha. Mais depressa arranjo uma creche onde a deixar em vez de a levar para a minha sogra tomar conta dela (aí é que a minha sogra vai mesmo achar que sou maluca, por preferir "tirar-lhe" a menina em vez de prejudicar "um mero animal", até porque ela é DOIDA pela netinha e era bem capaz de se esquecer que já tem o cão há mais de 10 anos, um pequeno pormenor...).
Mas que fico preocupada, lá isso fico. Porque o ciúme é bem pior do que a curiosidade e porque vejo os monstrengos tão protectores em relação à bebé e depois de repente vejo um projecto de cão (que me desculpem os donos de cães pequenos) com potencial para morder a minha princesinha... Até me dói a mim! Por isso, aceito sugestões (e dicas sobre infantários hehehe).

2 comentários:

Blog da Rutha disse...

Eu gostaria de poder ajudar, até fui dar uma olhada no livro do Cesar Milan, o que ele sempre diz é que os cães precisam fazer exercícios, precisam ter limites e saber quem é o líder da matilha (sua sogra) e por último vem o carinho. Mesmo sendo um cão idoso ele pode aprender. Tudo depende da sua sogra se impor.
A minha sogra também tem uma cadelinha insuportável que até já me mordeu e vive latindo e rosnando para os netos pequenos ! Eu até odeio ir na casa dela !
Boa sorte !
Beijos
Laís

Lígia disse...

Epa...pau que nasce torto...Se continuam a recambiar o cãozito para o andar de cima isso nunca vai correr bem, vai sempre associar a Danoninha a "castigo":/ O ideal é mesmo irem contornando a coisa e ele ficar com vocês enquanto ela lá está! O meu cão Fred que está em casa dos meus pais que tem 11 anitos, tb é um refilão, cada vez pior com a idade, não gosta que o agarrem ou o peguem ao colo, tem lá o direito dele e se o não o fizerem, gosta de receber umas festas e tal, mas não faz mal a ninguém;)
Agora esse precisa mesmo de paciência e um cadinho de confiança, talvez...mas especialmente paciência!
Tb não é justo que não percebam que tem de se habituar à ideia e desistam dele assim tão rápido...:/
Googla aí umas informações na net e mostra à sogrinha, sim?;)
Good luck!