12/02/09

Instintos

Num outro teste semelhante, que fiz há uns tempos já nem me lembro bem onde, deparei-me com uma pergunta que até hoje não me esqueci:

"Desconfiaria de uma pessoa a quem o seu cão rosnasse?"

A minha resposta na altura foi SIM. E mantenho-a.


Lembro-me da primeira vez que a Emma rosnou a alguém. Era de noite e estávamos a passear as duas na rua de acesso às garagens por trás do nosso prédio. Não é um sítio que normalmente me meta medo, mas... De um lado estão os prédios e do outro as grades de um grande parque que existe aqui no bairro e talvez a sombra das árvores e o barulho das folhas não ajude. O que eu sei é que ia a passar um homem e a Emma, por algum motivo que só ela sabe, rosnou-lhe. Imediatamente o meu coração acelerou.

Eu costumava ter medo que lhe fizessem mal. Que a usassem para me atingir. E que eu não pudesse fazer nada para a ajudar ou para fugirmos juntas, porque ela é tão pesada e eu há muito deixei de conseguir pegar-lhe. Devo andar a ver muitos filmes...

Mas agora tenho o Sushi e, acreditem, ninguém se mete comigo na frente dele. Aliás, mesmo que alguém se atrevesse, tenho a certeza que ele me defenderia. A mim e à Emma. Seja na rua ou mesmo cá em casa, nas noites que passo sozinha, só com eles, já não tenho medo.

É engraçado, porque no início eu não percebia por que é que o Sushi intimidava as pessoas. Para mim ele será sempre um grandalhão meiguinho, um autêntico cachorrão que só quer sentir-se amado e seguro. Já me magoou muito mais vezes a tresloucada da Emma do que ele, que tem tanto cuidado connosco e se assusta ao nosso mínimo "ai". Mas depois fui observando a reacção de algumas pessoas e realmente não é difícil de compreender que um cão tão grande, que na rua se comporta de forma tão dominante, possa ser encarado como something to be afraid of.

Tudo isto para contar que hoje à tarde eles rosnaram a um sujeito que vinha a sair do prédio do lado. Em pleno dia, no meio da rua, com outras pessoas a passar. Não havia nenhuma ameaça aparente. Mas eles lá sabem... Agora, que fico curiosa, fico!

3 comentários:

Sónia disse...

Sem duvida!! Deves mesmo confiar no instinto deles!! Sabem bem mais que nós!

Inca disse...

Concordo, se eles não gostam eu também não gosto, eu sei que eles têm razão, embora a tresloucada da Naomi goste de toda a gente! BFS

Van Dog disse...

Totalmente de acordo. O Boss costuma rosnar a um homem. Rosna e ladra. Vê-se que o homem o assusta. E, claro, a dona respeita e afasta-se...

Grande Sushi!